FAMERP-2020









Com base nos textos apresentados e em seus próprios conhecimentos, escreva um texto dissertativo-argumentativo, empregando a norma-padrão da língua portuguesa, sobre o tema:


O tema de redação da FAMERP 2021: "

A proposta foi baseada em uma matéria publicada no no site da UOL em 13/06/200 e discute a exposição de casos de violência contra a mulher confronto de opiniões quanto à exposição ou não do (suposto) agressor nas nas redes sociais. Assim, podemos dizer que a prova trouxe um assunto atual e chamou o candidato ao debate que envolve essa polêmica.


Contextualização do tema

Os movimentos de denúncias contra o assédio sexual e estupro surgiram nos EUA em 2017 com as manifestações, por meio das redes sociais, do #MeToo e #MeuPrimeiroassédio. Não tardou para que os relatos de agressão e abusos contra as mulheres se esplhassem pelo mundo, incentivando inúmeras vítimas a denunciarem o crime. Em 2020, em especial no Twitter, uma nova hashtag tomou conta da rede: o #exposed, nesses twittes as vítimas expunham suas dilacerantes agressões, bem como o nome dos agressores.


Tema e tese

Considerando os textos de apoio e a proposta temática , exigia-se sobre o assunto um recorte baseado na escolha quanto ao encentivo à denúncia da vítima ou a necessidade de preservação do agressor.

É justamente sob viés que reside a polêmica, pois, por anos, a sociedade (em especial a feminina) vem lutando contra todas as formas de violência sofrida pelas mulheres, assim, ter esse espaço de voz nas redes sociais traduzia-se, um só tempo, em catarse pessoal e na denúncia dos agressores, ou seja, uma contribuição importante para fomentar a discussão sobre o tema e encorajar outras muulheres a denunciarem, cobrando justiça. Todavia, a contraposição se dá exatamente nesse ponto: ao denunciar um agressor (que ainda não foi julgado, e tão pouco acusado, é também incorrer em crime de exposição e passível de processo civel e criminal. Desta forma, de vítima, a relatora, passa a ser ré. Além disso, o "suposto" agressor pode ser inocente, visto que estamos vivendo a fase de fake-news. Então, qual a saída?

A saída sempre se dá pelo bom senso. É possível e necessário denunciar o agressor, mas que isso seja feito nas esferas legais, por meio registro (em caso de abuso) , delatar aos dirigentes (em escolas ou trabalhos) sobre assédio , porém sem deixar de usar a rede como forma de incentivo a outras mulheres e até de coragem - libertação - da própria vítima ao expurgar sua dor, sem que seja necessário citar nomes.



Repertório:

  • História: Sociedade patriarcal

  • Citação: " Não se nasce mulher, torna-se mulher" (relacionando à coragem feminina)

  • Música: Mulher atenas (Chico Buarque), Mulher do Fim do Mundo (Romulo Fróes ) Dona de Mim (Arthur Marques)

  • Fake-news, discurso de ódio, Lei Maria da Penha,




Espero ter ajudado! Qualquer dúvida, coloque nos comentários ou cheme pelos nossos canais de comunicação.

2 views0 comments

Recent Posts

See All