top of page

Treino Fapec- UEMS- Pantanal

Updated: 7 days ago



LEIA OS TEXTOS A SEGUIR


Texto 1

Nos últimos anos, as queimadas no Pantanal vêm aumentando significativamente por diversos motivos, dos quais os mais comuns são as causas humanas, que podem ser acidentais ou criminosas.

Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), as queimadas na região do Pantanal brasileiro aumentaram 210% em 2020, quando comparado ao mesmo período do ano de 2019. Considerando o período de janeiro a setembro de 2019, foram registrados 4660 focos de incêndio em 2020, foram registrados 14.489 focos. Até então, o recorde era de 12.536 focos de incêndio, no ano de 2015, fato esse superado nos sete primeiros meses de 2020.

(...)

Alguns dados revelam a atual situação do Pantanal nos últimos anos no Brasil. Em relação a 2019, os focos de incêndios e queimadas já aumentaram 210%, considerando-se o mesmo período neste ano. Essa realidade já fez com que o Pantanal perdesse 15% da sua cobertura de vegetação original, afetando drasticamente o bioma.

Fala-se do total de quase 2,2 milhões de hectares queimados no Pantanal, área correspondente a quatro vezes o tamanho do Distrito Federal e semelhante ao tamanho do estado de Sergipe. Mato grosso e Mato Grosso do Sul perderam juntos mais de 1 milhão de hectares de floresta.

O Pantanal é a maior área úmida continental do mundo, formada por planícies de inundação, possui um ambiente aquático gigantesco e é também o lar de uma imensa biodiversidade. São cerca de:

•   2 mil espécies de plantas

•   582 espécies de aves

•   132 espécies de mamíferos

•   113 espécies de répteis

•   41 espécies de anfíbios 


Texto 2

Texto 3


​Pesquisadores, gestores públicos, ativistas, estudantes, empreendedores e moradores da região interessados no assunto tiveram dois dias de muita interação, simpósios, palestras, oficinas, seminários, atividades práticas e apresentações artísticas, tendo como tema o Pantanal e alternativas sustentáveis para o bioma. A feira de tecnologia Pantanal TECHMS no Campus da Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) de Aquidauana, nos dias sexta-feira 28 e 29 de junho.

O evento é realizado pelo Governo do Estado e Uems, com participação de diversas instituições públicas e empresas privadas e apoio dos cursos de Graduação e de Pós-graduação (Mestrado e Doutorado) em Agronomia, Engenharia Florestal e Zootecnia da Uems de Aquidauana. A intenção é trazer inovação e tecnologia para a região pantaneira, com exposições, demonstrações técnicas, vitrines tecnológicas, painéis empresariais, conferências e palestras sobre temas importantes para quem produz na região.

O Pantanal Tech MS trabalha no Eixo estratégico “Desenvolvimento sustentável do Pantanal”, que abrange Agricultura Familiar, Agroindústria, Agronegócio, Agropecuária Sustentável, Economia Criativa, Empreendedorismo, Geração de Renda, Inclusão Produtiva, Inovação, Sustentabilidade e Turismo. Também busca inserir dentro do contexto do bioma, oportunidades e desafios da Rota Bioceânica, além de buscar inserir o Pantanal na temática da COP 30, observando os desafios da Agenda 2030 e os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU (ODS). Adaptad0: https://www.asbraer.org.br/noticia.html?id=5315&img=6013


 


De   acordo   com a   S.O.S   Pantanal,   as queimadas      e o desmatamento       estão colocando  em  risco  o  bioma  pantaneiro. Segundo estudos, em 2050  a  perspectiva é de perda de 64% de sua   cobertura natural. Refletindo a esse respeito e, considerando como ponto de partida, os elementos  trazidos  pelo  fragmentos textuais reproduzidos, bem como seu  conhecimento de mundo, elabore um texto dissertativo-argumentativo, no qual se discuta se há possibilidade de reversão dessa   perspectivas  negativas,  argumentando  de  que  forma  isso pode   ocorrer.   Porém   se   acreditar ser impossível, defenda seu ponto de vista.

 

9 views0 comments

Recent Posts

See All

Comments


bottom of page